05/06/2021

Benefícios do contato com a natureza na infância: promovendo a saúde física e psicológica

Os debates sobre o desenvolvimento saudável, tanto físico como psicológico dos jovens, são frequentes nos últimos anos. Muitas pesquisas têm mostrado que a maior conexão das crianças com ambientes naturais, através de atividades cotidianas e brincadeiras, é fundamental para o desenvolvimento de habilidades motoras e sociais, além de fortalecer o sistema imunológico.

 

Nos espaços externos, seja na escola ou no bairro, ocorrem os momentos livres para brincadeiras e para a interação social. Na escola, inclusive, esses locais são áreas especiais de aprendizagem. Todo o ambiente em que a criança pode trocar experiências e se sentir motivada a aprender é um espaço favorável à aprendizagem, principalmente quando ele viabiliza o contato com elementos da natureza.

 

Além disso, lembramos que a criação de um planeta mais sustentável depende de novas prioridades, onde as pessoas reconheçam o valor intrínseco da fauna, flora e dos ecossistemas. Dessa forma, o contato da população, desde jovem, com os ambientes naturais, torna fácil a compreensão de que os elementos de um ecossistema não estão isolados, mas conectados por suas relações. Conforme explicam Humberto Maturana e Francisco Valera, experiências de plantio de hortaliças, por exemplo, permitem que as crianças tenham uma percepção ecológica da realidade, assim, estimulam a educação ambiental.

 

A seguir, explicaremos alguns dos principais benefícios do contato das crianças com o ambiente natural no dia-dia. Acompanhe!

 

Melhora da saúde

 

Conforme a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) as crianças e adolescentes devem ter acesso diário, de no mínimo uma hora, a oportunidades de brincar, aprender e conviver no ambiente natural, para que possam se desenvolver de forma saudável. 

 

A SBP enfatiza que, conforme uma pesquisa de Ingunn Fjørtoft, na Noruega, observa-se que brincar ao ar livre em um ambiente natural pode trazer melhoras para a força motora, equilíbrio e coordenação das crianças. Além disso, estudos desenvolvidos por Kathryn A. Rose, dentre outros autores, evidenciam que passar tempo ao ar livre pode permitir a melhora da visão à distância, evitando casos de miopia em crianças.

 

Quanto à saúde mental, os pesquisadores Marc G. Berman, John Jonides e Stephen Kaplan destacam que o desenvolvimento de atividade na natureza auxilia na atenção e memorização. Além disso, a conexão das crianças com ambientes naturais está associada a um menor índice de hiperatividade, como é identificado em um artigo publicado na revista Plos One. 

 

Estímulo à interação social 

 

Conforme a SBP, crianças que passam mais do que duas horas por dia jogando videogame, utilizando redes sociais ou assistindo vídeos, além de terem a saúde prejudicada, costumam se distanciar de familiares e amigos.